Os 10 erros de beleza mais comuns

Os 10 erros de beleza mais comuns

Nos últimos anos acompanhamos o crescimento constante de homens que prezam por uma boa aparência e que são hiper vaidosos, porém, as mulheres ainda não o grande público dominante no quesito beleza e cuidados com o corpo. E nós, mais do que ninguém sabemos o quanto é complicado manter a disciplina no dia-a-dia em meio a vida corrida que levamos.

Mas toda atenção ainda é pouca, existem alguns hábitos que se não forem praticados com cautela podem acabar causando lesões e prejuízos à saude.

Separamos os principais hábitos que devem ser eliminados da sua rotina. Veja:

  1. Dormir sem tirar a maquiagem
    Alguns tipos de maquiagem, como as que contêm óleos e silicones, podem obstruir os poros e provocar acne. Além disso, o hábito de dormir de maquiagem pode deixar a pele opaca, com aspecto cansado e poros mais dilatados.
  2. Espremer espinhas
    Mirar no espelho o pontinho vermelho e colocar logo os dedinhos em ação é um verdadeiro castigo para a pele. Para driblar esse impulso, ou ao menos fazer a coisa certa, em casa mesmo, pode ser usada uma pequena agulha estéril, de tamanho 26G, comprada em farmácia, para fazer um furinho bem superficial e no meio da lesão. Assim, será mais fácil drenar e a pele não será tão agredida. Em seguida, aplique um gel à base de peróxido de benzoila, ativo que ajuda a secar mais rapidamente.
  3. Lixar com muita frequência os pés
    Lixar os pés constantemente acaba fazendo a pele engrossar ainda mais, porque o corpo entende esse processo como uma agressão. Assim, o organismo resolve naturalmente produzir um tecido mais resistente com o intuito de se proteger. Para evitar que a pele engrosse, lixas são usadas somente quando for muito necessário, no caso de uma lesão como calo.
  4. Não usar protetor solar regularmente
    O uso do protetor solar é o método mais eficaz de prevenir o envelhecimento da pele, além da exposição solar prolongada e inadequada pode causar câncer de pele. Para prevenir esses problemas e deixá-los o mais longe o possível, é imprescindível usar diariamente o protetor solar, em todas as estações do ano, mesmo sem estar na praia ou piscina, e também nos dias nublados e com chuva.
  5. Tomar banhos longos e com água muito quente
    O frio, o vento e a baixa umidade do ar no inverno comprometem a hidratação natural do corpo. Para piorar, as células que produzem a gordura da pele diminuem sua atividade. Soma-se a isso o efeito devastador dos banhos prolongados e muito quentes, que ressecam ainda mais a derme, principalmente se forem com buchas. Resultado: pele extremamente seca.
  6. Usar cotonete no ouvido
    O hábito, apesar de bastante comum, é completamente desaconselhável. Tanto que há um alerta em qualquer embalagem do produto para não fazê-lo. O cotonete, ao ser introduzido no canal do ouvido, causa uma fricção local da pele, desloca e retira a camada gordurosa protetora (produzida pelas glândulas ceruminosas, o cerume), gera microfissuras na pele, que podem ser porta de entrada para infecções por bactérias, fungos e vírus.
  7. Não limpar e trocar a lâmina de depilação
    Limpe sempre sua gilete após o uso. Na pressa, normalmente, a gilete fica suja e cheia de pelos. O correto, porém, é passar álcool na lâmina para desinfetar. Depois de limpar a lâmina, é importante deixá-la em um local livre de umidade. O banheiro não é o melhor lugar. Além disso, é importante descartar a lâmina com certa frequência para não correr o risco de se contaminar com fungos e bactérias.
  8. Fazer esfoliação demais
    Remover as células mortas da pele e estimular a circulação e recuperação da camada de colágeno é bastante importante. Porém, quando a esfoliação é realizada em excesso, além de ressecar a pele, pode acabar estimulando a produção excessiva de oleosidade e até pigmentação.
  9. Esfregar demais o couro cabeludo
    Além de poder causar mais danos aos fios, especialmente se você estiver usando as unhas, ao esfregar o couro cabeludo com muita força, você incentiva ainda mais a secreção de óleo da glândula sebácea deixando o cabelo mais oleoso. Em vez disso, apenas massageie levemente com a ponta dos dedos o shampoo por alguns minutos e depois enxágue.
  10. Remover as cutículas
    A cutícula é uma barreira natural de proteção das unhas. O ideal é tentar não retirar as cutículas profundamente, nem cutucá-las já que o hábito pode trazer prejuízos à matriz da unha, causando deformações e até problemas mais graves como inflamação por agentes contaminadores.